"A vida uma pedra de amolar: desgasta-nos ou afia-nos, conforme o metal de somos feitos." (George Bernard Shaw)

.

.

.

.

.