Defino religião como uma atadura que o homem inventou para as almas que sangram pelas circunstâncias. (Theodore Dreiser)

.

.

.

.

.